domingo, 29 de julho de 2012

Leituras bíblicas para cada dia

 
 
2012
 
0Dom., 29 de Julho
Depois de Jesus ter alimentado uma grande multidão, as pessoas disseram a seu respeito: «Este é realmente o Profeta que devia vir ao mundo». Jesus, sabendo que viriam arrebatá-lo para o fazerem rei, retirou-se novamente, sozinho, para a montanha.
Jo 6,1-15
 
2ª-f., 30 de Julho
Jesus disse: «Não busco a minha vontade, mas a daquele que me enviou.»
Jo 5,30-47
 
3ª-f., 31 de Julho
Cada um seja pronto para ouvir, lento para falar e lento para se irar, pois uma pessoa irada não faz o que é justo aos olhos de Deus.
Tgo 1,16-21
 
4ª-f., 1 de Agosto
Jesus disse: «Se permanecerdes na minha palavra sereis verdadeiramente meus discípulos, conhecereis a verdade e a verdade vos tornará livres.»
Jo 8,31-36
 
5ª-f., 2 de Agosto
Jesus disse: «Todo aquele que vem ter comigo, escuta as minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem que edificou uma casa: cavou, aprofundou e assentou os alicerces sobre a rocha.»
Lc 6,46-49
 
6ª-f., 3 de Agosto
São Paulo escreve: Por causa de Cristo, tudo perdi e considero esterco, a fim de ganhar a Cristo e nele ser encontrado.
Fil 3,1-9
 
Sáb., 4 de Agosto
Jesus chamou a si um menino e disse: «Livrai-vos de desprezar um só destes pequeninos, pois digo-vos que os seus anjos, no Céu, vêem constantemente a face de meu Pai que está no Céu.»
Mt 18,1-10
 
Dom., 5 de Agosto
Jesus disse: «Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim nunca mais terá fome e quem crê em mim nunca mais terá sede.»
Jo 6,28-35

sábado, 21 de julho de 2012

Campanha politica pela zona rural

Visitamos a comunidade de Campinsense

Pontes do Porto de Minas e da Vila do Carmo parcialmente destruida

Esse é o estado do ramal de acesso as comunidades de Campinense, Boa Vista e Samari.






Unidos pela fé em Cristo Jesus

terça-feira, 10 de julho de 2012

Por que quero ser prefeito de Santa Isabel do Pará?


Quantos de nós que somos nascidos e criado em Santa Isabel do Pará, até mesmo os que aqui vivem por muito tempo e que já se sentem izabelenses, desejam e esperam por dias melhores.
Sabemos que os meios e os caminhos para atingirmos este objetivo só serão alcançados através da Administração Publica gerida por um grupo de pessoas comprometidas com o bem comum e que estejam aptos e desejosos com a boa causa para que justifique o fim que se propõe. Não quero aqui dizer que sou o melhor e nem menosprezar os outrem, mas, me proponho nesta empreitada desejando com muito carinho e amor ao próximo atingir a meta de sermos o prefeito da nossa tão amada cidade, porém, maltratada; com o intuito de podermos juntos discutir as políticas públicas necessárias e prioritárias para iniciarmos um novo tempo para o Desenvolvimento Sustentável. Temos vários projetos, os quais serão colocados a apreciação de todos. Aceitaremos as sugestões e acataremos as boas idéias. Postaremos um por um, por cada seguimento detalhadamente se nos for permitido. Todas as perguntas bem intencionadas, concernente a cada projeto, responderemos satisfatoriamente.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Eleições 2012

Prefeito
Jaime Brito
20
PSC

A Coligação Unidos pela Fé, coloca meu nome a disposição para apreciação de todos nessa eleição à concorrer o gargo de Prefeito de nossa cidade. Se for da vontade de Deus e com ajuda de todos que sentirem o desejo no coração de votar conosco, poderemos juntos conquistar a vitória.

domingo, 8 de julho de 2012

Leituras bíblicas para cada dia

2012

2ª-f., 9 de Julho
Naqueles dias, Jesus retirou-se para uma montanha para rezar e passou aí toda a noite orando a Deus.
Lc 6,12-19

3ª-f., 10 de Julho
Alegrai-vos sempre no Senhor! De novo o digo: alegrai-vos! Que a vossa bondade seja conhecida por todos. O Senhor está próximo.
Fil 4,4-7

4ª-f., 11 de Julho
Quem confia no Senhor é como a árvore plantada perto da água. Não a inquieta a seca de um ano e não deixará de dar fruto.
Jer 17,5-8

5ª-f., 12 de Julho
A palavra do Senhor está muito perto de ti: está na tua boca e no teu coração, para que a ponhas em prática.
Dt 30,11-14

6ª-f., 13 de Julho
São Paulo escreve: A cidade a que pertencemos está nos céus, de onde certamente esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo. Portanto, meus caríssimos e saudosos irmãos, permanecei assim firmes no Senhor.
Fil 3,17—4,1

Sáb., 14 de Julho
São Paulo escreve: Sede imitadores de Deus, como filhos bem amados, e procedei com amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós.
Ef 5,1-4.8-11

Dom., 15 de Julho
Jesus chamou os Doze e começou a enviá-los dois a dois. Então os discípulos partiram e foram pregar para que as pessoas se voltassem para Deus. E expulsaram muitos espíritos malignos.
Mc 6,7-13
2ª-f., 16 de Julho

Jesus disse: «Procurai primeiro o Reino de Deus e tudo o resto vos será dado por acréscimo.»
Lc 12,22-31

sábado, 30 de junho de 2012

Convenção Municipal do PSC e PSDC

Sábado 30/06 aconteu na sede do Diretório do PSC a Convenção Municipal dos Partidos: PSC e PSDC.





Candidatos Majoritáios e Proporcionais aclamados na Convenção Municipal do PSC e PSDC neste sábado 30/06. (Prefeito, vice e vereadores homens e mulheres).

O Dep Zequinha Marinho e o Professor Luiz Henrique Cientista Politico do PSC, prestigiaram a nossa Convenção.


sexta-feira, 29 de junho de 2012

Convenção Municipal dos Partidos PSC E PSDC

Amanhã 30/06 a partir da 9:00 hs na sede do Diretório do PSC acontecerá a Convenção Municipal dos partidos PSC e PSDC para aclamação dos Candidatos Majoritários e dos seus proporcionais.


Todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus

Quando pedimos a direção de Deus ele não nos deixa sem resposta.

No mundo tereis tribulações, mas coragem eu venci o mundo”

Em Romanos 8, 28 fala: “Aliás sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são os eleitos, segundo os seus desígnios.”
Nesta eleição seguiremos segundo o designo que Deus tem nos preparado

quinta-feira, 28 de junho de 2012

O PSC com o PT na tentativa de união pelo desejo de mudança

Na ultima quarta feira à noite na Cristal Clube, dia 12/06, aconteceu à reunião de tentativa de adesão do PT a candidatura majoritária do PSC.



O PT  poderá compor a frente já formada pelo PSC e PSDC



Nós do PSC que estamos unidos pela fé em Cristo Jesus, acreditamos que se for da vontade e permissão de Deus, esta união se confirmará de direito no dia 30/06 data da Convenção Municipal. Por nossa vontade humana já está confirmado de fato.
 

O PSC lançará o candidato a prefeito e o PT provavelmente apresentará o vice prefeito.
Comentário:
Como já prevíamos uma possível mudança na decisão do PT, este deveria ter sido o teor da postagem original que grafamos anteriormente, conforme link a baixo:
 

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. Interprete?

 
“Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno” (Mt.5.37). A Bíblia nos mostra de forma muito clara que devemos prestar atenção em cada promessa ou palavra que declaramos. Devemos ser homens e mulheres de apenas uma palavra, para que tenhamos crédito perante as pessoas e perante Deus.
Quão desagradável é não poder distinguir se uma pessoa com a qual nos relacionamos está falando a verdade, ou se está mentindo.
 
Com o passar dos tempos, as pessoas tem deixado de dar importância às suas palavras. Cada vez mais, fazem uso de mentiras para conseguir promoções, status ou benefícios. Assim, acabam seguindo um curso totalmente contrário daquele desejado por Deus para nós.
 
Os valores começam ser perdidos a partir das fragilidades do homem e de seu caráter dúbio!

sexta-feira, 22 de junho de 2012

MENTIRA OU VERDADE?!

Textos Básicos:
 
Colossenses 3:9,10 ? "Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do homem velho com os seus feitos, e vos vestistes do novo, que se renova para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou".

Efésios 4:17,25 ? "Portanto digo isto, e testifico no Senhor, para que não mais andeis como andam os gentios, na verdade da sua mente... Pelo que deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo, pois somos membros uns dos outros".

A mentira é o tipo de pecado que está mais cauterizado na mente de muitos cristãos. Ela é tão praticada que para muitos já não há o sentimento de transgressão ou consciência do pecado.

A mentira foi usada pela primeira vez pelo próprio Diabo quando da sua esperteza, enganou Eva, induzindo-a a comer do fruto da árvore que estava no meio do jardim, da qual disse Deus: "... Não comereis dele". Desde então o Diabo vem induzindo os homens a praticarem esse ato tão abominável ao Senhor; pois o próprio Jesus disse que aquele que mente faz-se filho do Diabo, uma vez que ele é o pai da mentira.

A bíblia diz que o Diabo engana as nações. Como pai da mentira ele vem enganando até mesmo algumas Igrejas, que se deixam levar por falsas profecias, falsas revelações e falsos ensinamentos.

Dentro das Igrejas a mentira está presente, também, em forma de fofocas e "disse-me-disses" trazendo confusão para a congregação dos santos e, colocando em risco ministérios de Obreiro e Pastores e tornando a Igreja um ninho de fuxico de Satanás.

A mentira deve ser veementemente combatida com a verdade; pois para Deus não existe escala de pecados maiores ou menores; todos são transgressões e ofensas a Sua Santidade.

Para a psicologia moderna, a mentira maldosa, aquela que tem por finalidade enganar ou tirar proveito de outrem, deve ser tratada como desvio de caráter. Porém a mentira, denominada "branca", aquela que é sem maldade, é o óleo que lubrifica as nossas relações sociais. No entanto, eu, teologicamente falando, desconheço qualquer mentira branca ou sem maldades; pois toda mentira é uma transgressão.

A mentira está presente aonde menos imaginamos. Vejamos:

? Quando alguém o cumprimenta e pergunta: - Como vai? E você responde: Tudo bem (sem estar bem) eis aí uma mentira;
? O telefone toca. Você diz: Se for prá mim diga que eu não estou. Eis aí outra grande mentira;
? Uma visita indesejada chega a sua casa. Você diz: Fala que eu saí e não sabes quando eu volto;
? Eu já te falei mais de um milhão de vezes;
? Alguém te pergunta: - Esta roupa fica bem em mim? E você, querendo agradar diz: Fica ótima (mas, no fundo, achando ridícula);
? Quando alguém não suporta seu patrão e o saúda dizendo: Bom dia meu chefinho querido! Eis aí uma hipocrisia; grande mentira.

Como vimos acima, ainda existem outras formas onde a mentira está presente em nosso meio. Para algumas pessoas, mentir às vezes é necessário, é a única saída. Eu pergunto: Será mesmo?

Você mentiria prá salvar uma vida, ou sacrificaria essa vida para salvar a verdade? Qual é mais importante, a vida ou a verdade? - Não esqueça que aquele que mente torna-se filho do Diabo.

Então, mentiria prá salvar uma vida? ? Ora, se Deus quiser salvá-la Ele a salvará independente da tua intervenção mentirosa. A vida e a verdade têm a mesma importância para Deus; pois Jesus disse que Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida.

Mentira e Verdade ? De Qual Lado Você Está?

1. A ORÍGEM DA MENTIRA

a. O Diabo é o pai da mentira ? Jo. 8:44: "Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira".

b. O Diabo nunca se firmou na verdade ? v. 44: "... e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio..."

2. CONSEQUÊNCIAS E RESULTADOS DA MENTIRA

a. Ela é proibida por Deus ? Lv. 19:11,12: "Não furtareis; não enganareis, nem mentireis uns aos outros; não jurareis falso pelo meu nome, assim profanando o nome do vosso Deus. Eu sou o Senhor".

b. Ela é odiosa a Deus ? Pv. 6:16-19: "Há seis coisas que o Senhor detesta; sim, há sete que ele abomina: olhos altivos, língua mentirosa, e mãos que derramam sangue inocente; coração que maquina projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal; testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos".

c. Ela é abominável para Deus ? Pv. 12:22: "Os lábios mentirosos são abomináveis ao Senhor; mas os que praticam a verdade são o seu deleite.

d. Ela é um obstáculo a oração ? Is. 59:1-3: "Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir; mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça. Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniqüidade; os vossos lábios falam a mentira, a vossa língua pronuncia perversidade".

e. Ela produz morte ? Pv. 19:9: "A testemunha falsa não ficará impune, e o que profere mentiras perecerá".

Apocalipse 21:8: "Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos; e aos abomináveis; e aos homicidas; e aos adúlteros; e aos feiticeiros; e aos idólatras; e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte".

Atos 5:1-5: "Mas certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade, e reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e levando a outra parte, depositou aos pés dos apóstolos. Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço do terreno? Enquanto o possuías, não era teu? e vendido, não estava o preço em teu poder? Como, pois, formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus. E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e morreu. E grande temor veio sobre todos os que souberam disto".

f. Ela é punida por Deus ? Sl. 5:6: "Destróis aqueles que proferem a mentira; ao sanguinário e ao fraudulento o Senhor abomina".

g. Ela não ficará na presença de Deus ? Sl. 101:7: "O que usa de fraude não habitará em minha casa; o que profere mentiras não estará firme perante os meus olhos".

h. Ela impede a entrada nos céus ? Ap. 22:15: "Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira".

3. COMO EVITAR A MENTIRA

a. Orando a Deus ? Pv. 30:8: "Afasta de mim a falsidade e a mentira; não me dês nem a pobreza nem a riqueza: dá-me só o pão que me é necessário".

Salmos 119:29: "Desvia de mim o caminho da falsidade, e ensina-me benignidade a tua lei".

b. Odiando a mentira ? Sl. 119:163: "Odeio e abomino a falsidade; amo, porém, a tua lei". Provérbios 13:5: "O justo odeia a palavra mentirosa, mas o ímpio se faz odioso e se cobre de vergonha".

c. Não respeitando os mentirosos ? Sl. 40:4: "Bem-aventurado o homem que faz do Senhor a sua confiança, e que não atenta para os soberbos nem para os apóstatas mentirosos".
d. Rejeitando os mentirosos ? Sl. 101:7: "O que usa de fraude não habitará em minha casa; o que profere mentiras não estará firme perante os meus olhos".

4. A ORÍGEM DA VERDADE

a. Deus é a Verdade ? Dt. 32:4: "Ele é a Rocha; suas obras são perfeitas, porque todos os seus caminhos são justos; Deus é fiel e sem iniqüidade; justo e verdadeiro ele é".

Salmos 31:5: "Nas tuas mãos entrego o meu espírito; tu me remiste, ó Senhor, Deus da verdade".

b. Cristo é a Verdade ? Jo. 14:6: "Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim".

João: 1:14: "E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai".

c. O Espírito Santo é a Verdade ? Jo. 14:17: "...a saber, o Espírito da verdade, o qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita convosco, e estará em vós".

João 15:16: "Quando vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que do Pai procede, esse dará testemunho de mim".

d. A Palavra de Deus é a Verdade ? Jo. 17:17: "Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade".

5. BENEFÍCIOS DE QUEM USA A VERDADE

a. Mostra justiça e retidão ? Pv. 12:17: "Quem fala a verdade manifesta a justiça; porém a testemunha falsa produz a fraude".

b. Permanecerão para sempre ? Pv. 12:19: "O lábio veraz permanece para sempre; mas a língua mentirosa dura só um momento".

c. É o prazer de Deus ? Pv. 12:22: "Os lábios mentirosos são abomináveis ao Senhor; mas os que praticam a verdade são o seu deleite".

d. Alcança libertação ? Jo. 8:32,36: ".. .e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará... Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres"

6. NOSSAS OBRIGAÇÕES PARA COMA VERDADE

a. Adorar a Deus em Verdade ? Jo. 4:24: "Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade".

Salmos 145:18: "Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade".

b. Servir a Deus em Verdade ? Js. 24:14: "Agora, pois, temei ao Senhor, e servi-o com sinceridade e com verdade; deitai fora os deuses a que serviram vossos pais dalém do Rio, e no Egito, e servi ao Senhor".

I Sm. 12:24: "Tão-somente temei ao Senhor, e servi-o fielmente de todo o vosso coração; pois vede quão grandiosas coisas vos fez".

c. Andar perante Deus em Verdade ? I Rs. 2:4: "... e para que o Senhor confirme a palavra que falou acerca de mim, dizendo: Se teus filhos guardarem os seus caminhos, andando perante a minha face em verdade, com todo o seu coração e com toda a sua alma, nunca te faltará sucessor ao trono de Israel".

d. Estimar a Verdade ? Pv. 23:23: "Compra a verdade, e não a vendas; sim, a sabedoria, a disciplina, e o entendimento".

e. Regozijar-se na Verdade ? I Co. 13:6: "... não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade".

f. Tê-la sempre em mente ? Fp. 4:8: "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai".

g. Escrevê-las sobre as tábuas do coração ? Pv. 3:3: "Não se afastem de ti a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço, escreve-as na tábua do teu coração".

Como visto, é bem melhor ficar do lado da verdade.
A Verdade às vezes dói, machuca, nos faz chorar; mais, é ela quem produz em nós vida eterna e esperança de glória no futuro. Com efeito, Deus nos recompensará junto a Ele na cidade santa, a nova Jerusalém.

Façamos esforços irmãos, para permanecermos na verdade, não dando ocasião ao Diabo em nossas palavras. A Bíblia diz que a palavra do crente deve ser Sim, sim; Não, não... O que disso passar provém do maligno.

Sócrates, filósofo grego, para evitar ouvir palavrórios que nada lhe acrescentaria, desenvolveu as "três peneiras": Da Bondade; Da Utilidade e Da Verdade. Com isso, quando alguém vinha para falar-lhe algo, ele perguntava:

? O que você vai falar-me é Bom?
? O que você vai falar-me é Útil, eu preciso ouvir?
? O que você vai falar-me é Verdadeiro? ? Ora, se o que você quer dizer NÃO É BOM, NÃO É ÚTIL E NÃO É VERDEIRO, então não quero ouvir.

"Não tenho maior gozo do que este: o de ouvir que OS MEUS FILHOS ANDAM NA VERDADE". III João 1:4
 

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Escapismo


O povo está cansado de sofrer, o conformismo está tomando conta em grande parte da população, não vêem nada de interessante pra comemorar e de se sentir orgulho, por isso a decepção toma conta de todos. Enquanto o povo não entender que o poder está em suas mãos, continuaram sofrendo amarguradamente.
A elite é a minoria endinheirada, porem, o povo é a maioria que detém o poder de decisão.

Minha fortaleza é o Senhor



Tudo é claro na palavra do Senhor se a buscarmos como guia para toda a nossa vida. Nela podemos encontrar conselhos da parte de Deus, que além de nos conduzir a salvação, nos faz viver bem aqui na terra, e agradamos em muito ao Senhor quando nos esforçamos para colocar em nosso dia-a-dia tudo que nos ensinou Jesus.
O que é mais importante: agradar a Deus ou á nos mesmos? As nossas concupiscências, os nossos desejos desenfreados entristecem ao Senhor e nos afasta da sua presença.
Existem coisas que é melhor não termos do que termos e com ela perdermos a salvação. Servir a Deus com humildade é também sobre tudo amar ao próximo.
Muitos buscam riquezas e às vezes Deus assim concede, porém com o dinheiro vem à arrogância, e em muitos casos o desprezo para com o próximo. A palavra do Senhor diz: "Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos; Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis"; I Timóteo 6:17,18. É possível ver que isso não acontece em todos os casos.
Muitos cristãos ao se tornarem ricos ou já sendo, desprezam os mais pobres. Um grande exemplo disso são alguns dos atuais cantores gospel, ficaram ricos e famosos, e esqueceram-se do amor ao próximo. Tornaram-se pessoas arrogantes, ricos de difícil acesso, sendo necessário estar rodeados de segurança para não serem incomodados pelos pobres irmãos que compram seus CDs. É quase que impossível chegar perto dessas pessoas ao menos para dizer: "Eu amo você irmão".
"Sede meus imitadores, como também eu de Cristo". I Coríntios 11:1.
Imagine Jesus, Rei dos reis e Senhor dos senhores andando com um monte de segurança, com um cordão de isolamento cada vez que fosse pregar em algum lugar dizendo: "não me rele não me toque, pois sou famoso não me incomode". Certamente Cristo não faria isso, e não fez, pois foi exemplo maior do que deixou ensinado, esteve em meio a multidões e atendeu a todos que o procuravam.
Devemos ser fã de Jesus Cristo que nos atende até mesmo nas madrugadas, e para Ele não há limites.
É importante seguirmos a Cristo e saber que se retivermos o Salmo 91 não vamos precisar de segurança humana, pois o Senhor é a nossa fortaleza e com Ele temos total segurança.
fonte: Missão Gospel

Leituras bíblicas para cada dia

 
 
2012
 
5ª-f., 21 de Junho
O Senhor disse a Samuel: Não consideres as aparências. O olhar de Deus não é como o dos homens; o homem vê as aparências, mas o Senhor olha o coração.
1 Sam 16,1-13
 
6ª-f., 22 de Junho
Jesus disse: «O Reino de Deus não vem de maneira ostensiva. Na verdade, o Reino de Deus já está entre vós.»
Lc 17,20-21
 
Sáb., 23 de Junho
Jesus disse aos seus discípulos: «E vós, quem dizeis que eu sou?» Pedro respondeu: «O Messias de Deus».
Lc 9,18-24
 
Dom., 24 de Junho
S. JOÃO BAPTISTA
João preparou a vinda de Jesus, anunciando um baptismo de penitência a todo o povo.
Act 13,22-26
 
2ª-f., 25 de Junho
Digo ao Senhor: «Tu és o meu refúgio, a minha herança na terra dos vivos!»
Sl 142
 
3ª-f., 26 de Junho
A multidão dos que tinham abraçado a fé tinha um só coração e uma só alma. Ninguém chamava seu ao que lhe pertencia, mas entre eles tudo era comum.
Act 4,32-34
 
4ª-f., 27 de Junho
Jesus disse: «Está escrito nos profetas: E todos serão ensinados por Deus. Todo aquele que escutou o ensinamento que vem do Pai e o entendeu vem a mim.»
Jo 6,41-47
 
5ª-f., 28 de Junho
Jesus disse: «Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito.»
Mt 11,25-30

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Unidos pelo desejo de mudança

Na ultima quarta feira à noite na Cristal Clube, dia 12/06, aconteceu à reunião de confirmação da adesão do PT a candidatura majoritária do PSC.



O PT vai compor a frente já formada pelo PSC e PSDC.


Comentário:



Nós do PSC que estamos unidos pela fé em Cristo Jesus, acreditamos que se for da vontade e permissão de Deus, esta união se confirmará de direito no dia 30/06 data da Convenção Municipal. Por nossa vontade humana já está confirmado de fato.

O PSC lançará o candidato a prefeito e o PT, o vice prefeito

Exploração do consumidor pela imposição de preços.


Conceito de Cartel
Um cartel consiste numa organização de empresas independentes entre si, que produzem o mesmo tipo de bens e que se associam para elevar os preços de venda e limitar a produção, criando assim uma situação semelhante a um monopólio (no sentido em que as empresas cartelizadas funcionam como uma única empresa). Este tipo de acordos podem concretizar-se pela fixação conjunta dos preços de venda, pela divisão do mercada entre si ou pela fixação de quotas de produção para cada uma das empresas participantes.
Devido às limitações que provocam na concorrência e consequente ineficiências de mercado, este tipo de conluios são proibidos na maioria dos países em que vigora a economia de mercado (através das leis anti-trust). Os exemplos mais sugestivos deste tipo de leis são a lei Sherman e a lei Clayton, ambas norte-americanas.
Além dos carteis formados por empresas, podem também ser formados carteis entre países, os quais procuram controlar a oferta de determinado bem. O cartel de países mais conhecido é a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), o qual é constituído pela maioria dos maiores produtores de petróleo. Embora a OPEP não tenha o domínio absoluto do mercado, consegue ter uma influência extremamente forte através do seu sistema de fixação de quotas de produção para cada um dos países membros.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Unidos pela fé em Cristo Jesus

Membros da coordenação do PSC

Perseverai nas orações - Vigiai e orai


"VIGIAI E ORAI PARA QUE NÃO ENTREIS EM TENTAÇÃO; POIS O ESPÍRITO ESTÁ PRONTO, MAS A CARNE É FRACA. " Mc 14,38

"INTENSIFICAI AS VOSSAS INVOCAÇÕES E SÚPLICAS, ORAI EM TODA A CIRCUNSTÂNCIA, PELO ESPíRITO, NO QUAL PERSEVERAI EM INTENSA VIGÍLIA DE SÚPLICA POR TODOS OS CRISTÃOS
, " Ef 6,18

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Nossa força está em Deus!

TEXTO:
Josué 1: 1-8
TEXTO CHAVE:
“Somente seja forte e muito corajoso! Tenha o cuidado de obedecer toda lei que o meu servo Moisés lhe ordenou; não se desvie dela, nem para a direita nem para a esquerda, para que você seja bem-sucedido por onde que andar.”
PROMESSA:
O Senhor nos enche de força, no dá a direção, não nos abandonará jamais, nos dará a terra prometida, por onde passarmos o Senhor nos dará por herança. Ninguém nos resistirá, pois a força do Senhor estará sobre nós.
CONDIÇÃO:
Atentar às ordens do Senhor para nós trazidas através das autoridades ( familiares, espirituais, políticas…) Não desviar nossos pés, nem para a direita nem para a esquerda, não olhar para a circunstâncias ou para os problemas. Meditar na palavra dia e noite.
APLICAÇÃO PRÁTICA:
Novo tempo, novas oportunidades. Aqui está nossa chance em mudarmos de vida. Quantas lutas, dificuldades ou sonhos não alcançados vivenciados neste ano , talvez pelo fato de tentarmos viver uma vida mediante nossos próprios padrões.
No decorrer deste ano, em momentos difíceis, achamos que nossas forças haviam se esgotado que não conseguiríamos chegar ao fim, porem nos esquecemos que sobre nós está a mão do Senhor que nos fortalece a cada dia.
Se nos colocarmos no lugar onde Deus realmente espera, alcançaremos a vitória em todas as áreas de nossas vidas. A alegria, a força, a paz estarão conosco, por onde passarmos Ele nos dará por herança.
A força do Senhor será tão grande sobre nós que ninguém nos resistirá, nenhuma adversidade nos abaterá e nada de mal nos alcançará.
Se ouvirmos a voz do Senhor através daqueles que o Ele mesmo separou a estar ao nosso lado seremos fortes e corajosos, cresceremos e alcançaremos aquilo que Deus já separou para nós.
RHEMA:
Se ouvirmos os mandamentos do Senhor seremos fortes e corajosos.

Minha gratidão!

Este simples evento de inauguração do Diretório do PSC aconteceu num dia de domingo com sol escaldante a partir da 15:00, sem alarde sem divulgação e nem um convite foi feito formal e informal, pois se tratou de um acontecimento apenas com a participação da direção do partido, pré candidatos a vereadores e com o grupo de coordenação, portanto, minha gratidão aos que participaram e peço perdão aos que não foram convidados. Estamos realizando tudo na medida e com a orientação de Deus.



Algumas das 332 profecias cumpridas em Cristo:

  • Ele deveria ser nascido de uma virgem (Is 7:14; Mt 1:23);
  • Da semente de Abraão (Gn 12:3; Gl 3:8);
  • Da Tribo de Judá (Gn 49:10; Mt 1:2-3; Hb 7:14);
  • Da linhagem de Davi (Sl 110:1; Jr 23:5; Mt 1:6; Rm 1:3);
  • Deveria nascer em Belém (Mq 5:2; Mt 2:6);
  • Ser ungido pelo Espírito (Is 61:1-2; Lc 4:18-19);
  • Entrar em Jerusalém montado em um asno (Zc 9:9; Mt 21:4-5);
  • Ser traído por um amigo (Sl 41:9; Jo 13:18);
  • Ser desprezado (Is 53:4-6, 10-12; 2 Co 5:21);
  • Ser rejeitado (Is 53:3; Jo 8:48; 9:34);
  • Ser vendido por trinta moedas de prata (Zc 11:12-13; Mt 26:15; 27:9-10);
  • Ser abandonado por seus discípulos (Zc 13:7; Mt 26:31, 56);
  • Ter suas mãos e pés traspassados, mas não ter nenhum osso quebrado (Sl 22:16; 34:20;           Jo 19:36; 20:20, 25);
  • Os homens iriam dar-lhe fel e vinagre a beber (Sl 69:21; Mt 27:34);
  • Repartir Suas vestes e lançar sortes sobre Sua túnica (Sl 22:18; Mt 27:35);
  • Ele seria abandonado por Deus (Sl 22:1; Mt 27:46);
  • Enterrado com os ricos (Is 53:9; Mt 27:57-60);
  • Ele iria surgir dos mortos (Sl 16:8-11; At 2:27);
  • Subir às alturas (Sl 68:18; Ef 4:8);
  • E se assentar à mão direita do Pai (Sl 110:1; Mt 22:43-45), etc.
Será que não temos nestas predições que já foram cumpridas uma forte prova do fato que Deus Se revelou por profecia? E se Ele o fez nestas predições, o que nos impede de crer que O fez em outras também?

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Santa Isabel precisa evoluir começando pela política.

Coronelismo travestido de democracia

Coronelismo[1] é um brasileirismo[2][3] usado para definir a complexa estrutura de poder que tem início no plano municipal, exercido com hipertrofia privada (a figura do coronel) sobre o poder público (o Estado), e tendo como carecteres secundários o mandonismo, o filhotismo (ou apadrinhamento), a fraude eleitoral e a desorganização dos serviços públicos - e abrange todo o sistema político do pais, durante a República Velha.[4] Era representado por lideranças que iam desde o "áspero guerreiro" Horácio de Matos a um letrado Veremundo Soares, possuindo como "linha-mestra" o controle da população.[5] Como forma de poder político consiste na figura de uma liderança local - o Coronel - que define as escolhas dos eleitores em candidatos por ele indicados.[6]
Como período histórico do Brasil compreende o intervalo desde a Proclamação da República (1889) até a prisão dos coroneis baianos, pela Revolução de 1930, tendo seu fim simbólico no assassinato de Horácio de Matos, no ano seguinte,[5] sendo definitivamente sepultado com a derrubada do caudilho gaúcho Flores da Cunha, com a implantação do Estado Novo em 1937[7]. Entretanto, como figura integrante da Guarda Nacional, os oficiais civis tiveram uma existência entre 1831 e 1918 (ou 1924).[8]
Como forma de mandonismo, que tem origem no período colonial - quando era inicialmente absoluto o poder do chefe local, evoluindo em seguida para formas mais elaboradas de controle, passando pelo coronelismo até as modernas formas de clientelismo.[5] Embora o cargo de Coronel da Guarda Nacional tenha sido originado quando da criação da própria Guarda Nacional no Período Regencial quando era Ministro da Justiça o Padre Feijó (1831), não era o mesmo que a patente militar do Exército e, como fenômeno social e político, teve lugar após o advento da República.[9]

Conceituação
O coronel conseguia o voto do eleitor de duas formas: a) por meio da violência: caso o eleitor o traísse, votando em outro candidato, podia perder o emprego ou ser surrado pelos capangas do coronel; b) pela troca de favores:o coronel oferecia a seus dependentes favores, como uma sacola de alimentos, remédios, segurança, vaga no hospital, dinheiro emprestado, emprego etc.
Diversos autores procuram melhor definir o coronelismo, tendo em vista que, embora tenha sido extinto com a ascensão de Getúlio Vargas ao poder, ainda manteve suas características em várias partes do país e, também, por se confundir com outros conceitos relacionados ao mandonismo, clientelismo e, até, feudalismo, como se verifica em diversos autores brasileiros e estrangeiros. Cabe aqui dizer um exemplo ainda vivo de coronel atuante na política brasileira, José Sarney, de forma triste.[7]
Oliveira Vianna e Nestor Duarte equiparam o fenômeno ao feudalismo.[9]
Silva e Bastos resumem assim o conceito: "O coronelismo, fenômeno social e político típico da República Velha, embora suas raízes se encontrem no Império, foi decorrente da montagem de modernas insituições - autonomia estadual, voto universal - sobre estruturas arcaicas, baseadas na grande propriedade rural e nos interesses particularistas."[9] /

 As raízes

As raízes do Coronelismo provêm da tradição patriarcal brasileira e do arcaísmo da estrutura agropecuária no interior remoto do Brasil.
Quando foi criada a Guarda Nacional em 1831 pelo governo imperial, as milícias e ordenanças foram extintas e substituídas pela nova corporação. A Guarda Nacional passou a defender a integridade do império e a Constituição.
Como os quadros da corporação eram nomeados pelo governo central ou pelos presidentes de província, iniciou-se um longo processo de tráfico de influências e corrupção política. Como o Brasil se baseava estruturalmente em oligarquias, esses líderes, ou seja, os grandes latifundiários e oligarcas, começaram a financiar campanhas políticas de seus afilhados, e ao mesmo tempo ganhar o poder de comandar a Guarda Nacional.
Devido a esta estrutura, a patente de coronel da Guarda Nacional, passou a ser equivalente a um título nobiliárquico, concedida de preferência aos grandes proprietários de terras.[10] Desta forma conseguiram adquirir autoridade para impor a ordem sobre o povo e os escravos.[11]

[editar] A disseminação pelo Brasil e a falta de controle

Devido ao seu território continental, portanto à falta de mecanismos de vigilância direta dos coronéis pelo poder central, e pela população pobre e ignorante, o Brasil passou a ser refém dos coronéis. Estes "personificaram a invasão particular da autoridade pública". O sistema criado pelo coronelismo passou a favorecer os grandes proprietários que iniciaram a invasão, a tomada de terras pela força e a expulsão do pequeno produtor rural, que passou a se transformar numa figura servil em nome dos novos senhores. Portanto, surgiu a figura do coronel sem cargo, qualificado pelo prestígio e pela capacidade de mobilização eleitoral. E este termo coronel vem da Guarda Nacional, para denominar os cargos mais importantes que pertenciam aos chefes locais mais destacados que ocupavam nela os postos superiores, no caso, de coronéis, acompanhados de majores e capitães. Esta foi abolida oficialmente com a ascensão do governo de Getúlio Vargas, contudo persistiu a denominação de “coronel”, que deu origem ao vocábulo coronelismo que perpassou momentos distintos de todo século XX, sendo empregados a pessoas de posses como comerciantes, grandes proprietários rurais, chefes políticos locais entre outros que dispunham de influência sobre as massas e representava para estas autoridades incontestáveis. Nestas condições, serão analisados aqui alguns autores que tratam desta temática, verificando-se onde, período e como foi escrita cada obra que aqui será considerada, averiguando suas semelhanças e diferenças(Silva, Marcondes Alexandre 2009).

 O compadrio

Começaram então a surgir as relações de compadrio,[12] onde os elementos considerados inferiores e dependentes submetiam-se ao senhor da terra pela proteção e persuasão. Se por um acaso houvesse alguma resistência de alguma parcela dos apadrinhados, estes eram expulsos da fazenda, perseguidos e assassinados impunemente. Muitas vezes juntamente com toda a sua família para servir de exemplo aos outros afilhados.

 Primeira República

Pintura da proclamação da República
Com a Proclamação da República do Brasil até em 1930 quando foi o fim da república velha, o coronelismo se manteve em equilíbrio.[13]
Promulgada a primeira constituição republicana, adotou-se um sistema eleitoral, onde o voto era aberto. Cada chefe político tinha, portanto, pleno controle sobre seus eleitores e, a rigor, a democracia era uma mera ficção[14].
Após o governo Campos Sales houve uma coligação de poderes estaduais que favoreceu o pleno florescimento do coronelismo. O aumento da riqueza agrícola, e portanto do poder dos grandes latifundiários e oligarcas, propiciou sua chegada à esfera do poder central. Os chefes dos estados, passaram a ser os coronéis dos coronéis, os currais eleitorais se multiplicaram no país, a compra e troca de votos dos eleitores por favores e apadrinhamentos passou a ser prática comum nas grandes cidades agora, além da área rural.[15]

A manutenção do poder, e a neutralização da oposição

O interior de Goiás foi palco do coronelismo.
Qualquer coronel chefe de algum município que se opusesse a um coronel do estado, sofreria retaliações em forma de cortes de verbas para o município, que gerariam perda de votos e portanto, o líder caía em desgraça, isto é, opor-se ao governo do estado, implicava sérias privações para o chefe municipal e seus seguidores, principalmente no interior. Nos municípios mais ricos, com o aumento da cultura política da população, começou a haver uma certa oposição ao coronelismo. O problema porém, é que começaram a haver os coronéis de situação e os coronéis de oposição. Embora uma vitória eleitoral de um coronel de oposição, poderia ser considerada um fato raro, pois em caso de vitória deste, a máquina político-administrativa governamental trabalhava contra ele na política, no fisco, na justiça e na administração. O mecanismo era simples e eficiente, uma vez eleito, o opositor precisava de recursos, estes dificilmente viriam sem concessões.[16]

 O coronelismo entre as décadas de 1930 a 1960

Entre a década de trinta e a década de sessenta, a população rural iniciou seu lento deslocamento para os centros urbanos. O acesso à educação e aos meios de comunicação fizeram a população aumentar seu nível cultural e portanto sua politização. O eleitor passou a ser mais crítico, e os poderosos então tiveram que mudar suas táticas de obtenção de votos. Começaram a surgir novos líderes, porém no interior o coronelismo continuava com sua força e os currais eleitorais ainda existiam. Ainda hoje, boa parcela da população interiorana é mantida ignorante e sem acesso à informação e à educação, principalmente nas grandes propriedades rurais mais distantes, no interior da Amazônia, onde aumentam as denúncias de escravidão.

A influência dos meios de comunicação

Charge sobre o voto de cabresto.
Com o surgimento de novos líderes e com o crescimento do uso dos meios de comunicação, estes começaram a se dirigir à população de forma cada vez mais concentrada nas grandes cidades que iniciavam seu longo inchaço em direção à favelização diminuindo o poder político dos coronéis. Na área rural porém através da pobreza e da dependência da população, surgiu um novo método de adquirir votos, o chamado voto de cabresto. Este propiciou o crescimento de um método de poder que já existia, porém no Brasil ganhou força juntamente com o coronelismo, era o caudilhismo.

 O coronel-caudilho

A diferença básica entre o coronel e o caudilho, é que o primeiro se impõe pela força e pelo medo, enquanto o segundo se impõe pelo carisma e pela liderança no sentido de salvador da pátria. Tanto um quanto outro se manifestaram no Brasil. Ambos eram fenômenos oriundos do meio rural, da ignorância e analfabetismo funcional do eleitor. Ambos eram sistemas onde a palavra de ordem eram ditadura e autoritarismo, muitas vezes através do terror.

 O início das liberdades democráticas

Já no final da década de 80, o caudilhismo há muito deixou de ser um método de obtenção e manutenção do poder no Brasil pelos coronéis. Porém o coronelismo perdura nos municípios e regiões mais afastadas no interior, promovendo ainda assassinatos e terrorismo entre a população menos favorecida. Apesar disso, os mecanismos de proteção institucional começaram a se formar com a queda da ditadura militar que havia sido imposta ao País pelo golpe militar de 1964. Em 1988, com a promulgação da Constituição Cidadã, o brasileiro passou a ter reconhecida sua cidadania de forma mais plena. As denúncias de desmandos, corrupção, roubos e crimes de colarinho branco começaram a ser divulgadas pela mídia nacional e internacional. Os detentores do poder econômico, os grandes oligarcas ou coronéis tornaram-se figuras com uma nova roupagem - são os "caciques".

 Caciquismo

O caciquismo também é oriundo da época do império, mas o método era utilizado por poucos líderes políticos até ser redescoberto no início da década de noventa.
Uma vez que o fenômeno é bastante semelhante ao coronelismo e ao caudilhismo, o caciquismo difere na agressividade.
O cacique político é o chefe político local de uma determinada comunidade, pode ser um deputado estadual, federal ou um senador. Seu domínio se espalha pelos currais eleitorais que estão a seu dispor. O traço principal do coronel-cacique é a chamada política clientelista, esta se dá através de concessão de favores e cargos públicos, chamados de cargos de confiança, ou cargos comissionados.[17]
O caciquismo, também se utiliza da chamada política de mão-no-ombro. Normalmente o cacique domina seu eleitorado da mesma forma que o caudilho, isto é pela emoção, mas detém o poder de controlar a quantidade de votos de determinada região da mesma forma que o coronelismo, só que desta vez o controle é por zona eleitoral, e não por área rural. Desta forma o cacique age cortando as verbas e trabalhos da máquina estatal para esta zona eleitoral, propiciando um enriquecimento, ou empobrecimento da região conforme sua necessidade de angariar poder. Igual ao coronel, o cacique age também sobre o processo eleitoral local, o que multiplica seu poder e o torna temido.[18][19][20]

Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Coronelismo

Comentário:

O desenvolvimento de nossa cidade só acontecerá de fato e de direito quando apolítica evoluir para a real democracia. Enquanto o dinheiro for o critério para escolher os representantes da administração pública, não haverá evolução e muito menos desenvolvimento. O povo sempre estará com o pires na mão mendigando aos politiqueiros da república capitalista. Vamos dizer chega a este modelo de politicagem coronelista disfarçado de democracia assistencialista.


quarta-feira, 6 de junho de 2012

Eleições e Voto Consciente

 voto e eleições

Importância das eleições, importância do voto consciente, escolhendo um bom candidato

IntroduçãoÉ muito comum ouvirmos que todos os políticos são iguais e que o voto é apenas uma obrigação. Muitas pessoas não conhecem o poder do voto e o significado que a política tem em suas vidas.
A importância do voto
Numa democracia, como ocorre no Brasil, as eleições são de fundamental importância, além de representar um ato de cidadania. Possibilitam a escolha de representantes e governantes que fazem e executam leis que interferem diretamente em nossas vidas. Escolher um péssimo governante pode representar uma queda na qualidade de vida. Sem contar que são os políticos os gerenciadores dos impostos que nós pagamos. Desta forma, precisamos dar mais valor a política e acompanharmos com atenção e critério tudo que ocorre em nossa cidade, estado e país.
O voto deve ser valorizado e ocorrer de forma consciente. Devemos votar em políticos com um passado limpo e com propostas voltadas para a melhoria de vida da coletividade.

Como votar conscientemente
Em primeiro lugar temos que aceitar a idéia de que os políticos não são todos iguais. Existem políticos corruptos e incompetentes, porém muitos são dedicados e procuram fazer um bom trabalho no cargo que exercem. Mas como identificar um bom político?
É importante acompanhar os noticiários, com atenção e critério, para saber o que nosso representante anda fazendo. Pode-se ligar ou enviar e-mails perguntando ou sugerindo idéias para o seu representante. Caso verifiquemos que aquele político ou governante fez um bom trabalho e não se envolveu em coisas erradas, vale a pena repetir o voto. A cobrança também é um direito que o eleitor tem dentro de um sistema democrático.

Durante a campanha eleitoral
Nesta época é difícil tomar uma decisão, pois os programas eleitorais nas emissoras de rádio e tv parecem ser todos iguais. Procure entender os projetos e idéias do candidato que você pretende votar. Será que há recursos disponíveis para que ele execute aquele projeto, caso chegue ao poder? Nos mandatos anteriores ele cumpriu o que prometeu? O partido político que ele pertence merece seu voto? Estes questionamentos ajudam muito na hora de escolher seu candidato.

ConclusãoComo vimos, votar conscientemente dá um pouco de trabalho, porém os resultados são positivos. O voto, numa democracia, é uma conquista do povo e deve ser usado com critério e responsabilidade. Votar em qualquer um pode ter conseqüências negativas sérias no futuro, sendo que depois é tarde para o arrependimento. 

Fonte:http://www.suapesquisa.com/religiaosociais/eleicoes_voto.htm

Tomando Consciência do Poder Político

Vale a pena ler de novo!

“O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo da vida, o preço dos alimentos,das vestimentas e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão ignorante  que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais”
(Berthold Brecht)
O circo eleitoral já está sendo montado novamente. Abre-se a temporada de caça aos votos. A mídia se esforça para garantir um momento decisivo para todo o país tornando a propaganda oficial das eleições cada vez mais sofisticada. A justiça eleitoral alterou algumas regras, como a ilusória “ficha limpa” que, em clara evidência não mudará nada para os candidatos. Posto isto, ainda se tem trocas de partido, divulgação de pesquisas mentirosas, muita propaganda enganosa e compra de votos, tudo de novo. Neste momento não existem princípios, ou melhor, enganar, roubar e subordinar… Esse é o princípio da maioria dos candidatos na eleição.
Enquanto isso, os salários de quase toda a população continuam findando-se antes do fim do mês, o ritmo de trabalho é explorador, os jovens ocupam os piores postos de trabalho e a taxa de desemprego chega a quase dobrar entre eles, os trabalhadores rurais seguem sem seus pedaços de terra. A cada eleição mudam se as caras, mas as políticas que torturam o povo continuam deixando milhares de pobres privados de seus direitos básicos bem como o da casa própria, obrigando-os a viverem em total exclusão ao ponto de morarem nas ruas das grandes metrópoles. Sem escolha ou liberdade, essas pessoas se tornam por sua vez submissas e logo marginalizadas.
Tais situações acima elencadas tem a aumentam com o simples fato dos políticos que se elegem sem se quer, estudar suas vidas, suas histórias, seus trabalhos e seus verdadeiros interesses sociais. Levados por tamanha idiotice, acabam-se votando neles simplesmente por serem apresentadores, artistas, empresários ou mesmo por terem laços sanguíneos de outros políticos. Vota-se para ganhar dinheiro em troca ou por acreditar que se conseguirá algum cargo comissionado, ou pior, vota-se alienadamente pelos discursos e propostas encantadoras que o marketing manda os candidatos dizerem para ganhar mais votos. Acaba-se votando neles por aparecerem “bonitos nas fotos,” e enganando a si próprio, permitisse que se suas belezas estéticas escondam suas podridões. Diante de tais artefatos, não se é sabido, que os eleitores se fazem ainda mais corruptos que os candidatos? Os políticos dizem que votar é exercer a democracia, se fosse verdade, seria muito fácil votar. Pois o eleitor é condicionado a apertar o botão da urna eletrônica, mas e depois? Há um acompanhamento ou cobrança do mesmo para com os eleitos? E ainda falam-se para votar no menos ruim. Mas como, se são todos iguais depois do cargo político assumido? E em relação à população para com os representantes elegidos, acresce-se aqui uma reflexão: e o povo? Não tem a nossa própria voz? Ficará a sociedade a vida inteira dependendo de pessoas para falar por ela? Os cidadãos não podem denunciar nossas próprias indignações? Será que não está na hora de parar de fazer vista grossa e, se mobilizar ou ao menos se incomodar expondo tal contrariedade com a corrupção? Se é deixado de fazer isso por quê? Simplesmente pelo desinteresse e/ou acomodação, ou porque também tem-se o rabo preso? Tais arguições revelam portanto a seriedade e o tamanho poder eletivo que cada cidadão possui como eleitores que são.
As eleições são financiadas pelas grandes empresas, sendo essas compensadas em dobro após as vitórias dos candidatos apoiados. E eles, depois de eleitos reforçam a corrupção e o acumulo de capital que tanto suga o sangue e o suor dos trabalhadores, fazendo do Brasil o segundo maior país em má distribuição de renda do mundo. Graças a concentração de poder de uma elitezinha, o povo se torna cada dia mais massacrado e ausentado de seus direitos vitais.
A democracia por sua vez, é inválida, uma vez que só se efetiva para a elite e para a burguesia, visto que ambas retém consigo a grande parte do poder econômico. Já o povo, ainda vive em ditadura. Sai-se da ditadura militar, mas se vive em uma outra ditadura: A Ditadura Civil. Como exemplo, poderes como o legislativo, em sua grande parte não tem conquistado os direitos, mas retirados os a cada dia, pois se submetem se vendendo cada vez mais à quem executa, agindo assim infiéis com sua função de fiscalizar o executivo.
É possível mudar o quadro sim, se conscientização e união se fizerem presentes e aliadas. É preciso chamar o voto contra o sistema governamental e capitalista que domina aliena e exclui, assim como esse blog já tem feito deve-se utilizar o espaço das mídias fazendo uma propaganda contra essa realidade desigual, denunciando aqueles que roubam os direitos dos cidadãos.
Quando se denuncia as barreiras jurídicas e políticas da classe que domina e explora, denuncia-se o que está errado e, assim o procedendo haverá um ganho imenso de sentido para a vida, tornando com isso o sujeito cada vez mais autêntico e de caráter. Contudo existem “cidadãos e Cidadãos”. Infelizmente o problema a que se depara é ainda maior do que a quase incapacidade de muitos de perceber que “existem políticos e Políticos”. Crê-se que o encaminhamento mínimo do problema passe pelas seguintes perguntas: “que tipo de cidadão você é?” E, “que tipo de representante espera para o interesse público?”

Diante disso peço aos intelectuais leitores desse blog

NÃO SEJA UM ANALFABETO POLÍTICO.